RedCake Agência de Marketing Digital

Inbound Marketing: o que é e para quê serve?

O Inbound Marketing surgiu como uma resposta ao desafio enfrentado pelas empresas em se comunicarem com seus clientes diante de um universo inteiro, chamado: internet. Além, é claro, das novas maneiras que as pessoas encontraram de buscarem por informação e diversão. Pois bem, se há algumas décadas eram poucos os canais de comunicação, hoje os temos aos montes! É tanta informação que até nos perdemos algumas vezes.

Conhecidos como meios off-line a televisão, o rádio e os impressos agora têm ao seu lado [ou contra?] os meios digitais. Que proporcionam aos usuários maior liberdade de pesquisa e interação sobre os mais diversos e infinitos assuntos. É bem fácil perceber que, pelos usuários terem acesso direto à informação, as empresas precisam buscar novas formas de se comunicar e interagir com seu público.

É nesse ponto – a busca por novas estratégias e melhores resultados – que o inbound marketing aparece. Trazendo diferentes formas de produzir o conteúdo certo para o público certo. Ou seja, a criação de informações úteis e relevantes para atrair e despertar a vontade de compartilhá-las com outras pessoas. Vamos entender melhor?

O QUE E INBOUND MARKETING?

Inbound Marketing: o que é e para quê serve?

Oficialmente, o termo Inbound Marketing surgiu nos Estados Unidos e começou a ganhar popularidade pelos idos de 2009. Especialmente por causa do lançamento do livro Inbound Marketing: seja encontrado usando o Google, a mídia social e os blogs, de Brian Halligan e Dharmesh Shah.

Nesses dez anos de desenvolvimento, o Inbound Marketing só tem ganhado força, conquistando cada vez mais empresas de diferentes tamanhos e segmentos. Afinal de contas, todo mundo quer conquistar mais e mais clientes, né?

Podemos chamar o Inbound Marketing de Marketing de Atração. Apesar de esta não ser sua tradução literal. A grande diferença entre o “marketing tradicional” [também conhecido como Outbound Marketing] é que no Inbound são os clientes que procuram pela empresa, e não o contrário.

De forma prática: as empresas realizam ações com o objetivo de atrair o potencial cliente para seu blog ou site. Para realizar essa atração, são realizados trabalhos de construção de relacionamento com as pessoas. Para isso, são desenvolvidos conteúdos autorais, personalizados e direcionados para cada pessoa.

Sendo uma forma de educar sua [da empresa] audiência e potenciais clientes sobre a área de atuação e trabalho da empresa. Assim é possível transformá-la em referência no segmento que atua, em determinados assuntos e influenciar usuários nas suas decisões de compra.

PARA QUE SERVE O INBOUND MARKETING?

Inbound Marketing: o que é e para quê serve?

É importante saber que o Inbound Marketing tem como base a ideia de criação e compartilhamento de conteúdo personalizado. Isso quer dizer, conteúdos que são elaborados pensando em um público-alvo específico. Dessa forma se torna possível conquistar leads e se comunicar com eles de forma direta. Criando um relacionamento longo e duradouro.

Em resumo, tenha em mente que: no Inbound Marketing a ideia é atrair usuários por meio de conteúdo relevante.

A vantagem desta conquista está em fazer com que as pessoas impactadas se sintam confiantes. Permitindo que a empresa se aproxime cada vez mais. Assim, aos poucos o relacionamento vai sendo construído.

Utilizando o Inbound Marketing como estratégia de aproximação, relacionamento e, consequentemente, vendas, você pode esperar uma comunicação aberta entre marca e cliente; mensagem passada de forma contínua, nos momentos mais convenientes para o usuário; mais confiança e maior engajamento.

Outro ponto importante a ser mencionado é que, ao contrário do Outbound, o Inbound Marketing pode ser considerado um centro de investimento e não um centro de custos. E isso é justificado pela possibilidade de mensuração das ações. Por exemplo, é possível saber exatamente quantas pessoas visualizaram, converteram ou compraram em cada campanha. E tudo isso através de ferramentas chamadas web analytics.

A partir destas informações é possível mensurar e otimizar campanhas para melhorar o ROI [Retorno sobre investimento]. Por esse mesmo motivo é que as empresas mais inovadoras vêm utilizando o Inbound Marketing como estratégia de marketing.

Os principais benefícios são: aumento da visibilidade do seu negócio; menor custo de aquisição de clientes; atração de clientes em potencial; geração de conteúdos que fazem a diferença; otimização do processo de vendas.

COMO FUNCIONA O INBOUND MARKETING

Inbound Marketing: o que é e para quê serve?

É como se fosse um ciclo. O Inbound Marketing tem uma sequência lógica: atrair, converter, relacionar, vender e analisar.

As etapas do Inbound Marketing

  • Atração: a ideia é simples, um site sem visitas não gera leads. Consequentemente, sem leads há poucas vendas ou nenhuma. E se não tem vendas, a estratégia não faz sentido. Por isso, o primeiro passo do Inbound Marketing é “atrair” pessoas. A grande sacada desta etapa é que não é preciso sair procurando pessoas que talvez poderiam estar interessadas no seu produto ou serviço, mas, sim, gastar energia produzindo conteúdo que irá chamar atenção e fará com que as pessoas venham até você por livre e espontânea vontade. Claro, serão aquelas que se interessam pelo assunto, ou seja, haverá mais engajamento do público que, também, estará mais propenso a consumir o que você tem a oferecer. A atração pode ser feita de diversas maneiras, a exemplo de: blog, SEO, Links Patrocinados e Redes Sociais. ,
  • Conversão: esse momento complementa o anterior. Aqui, o usuário precisa se tornar Lead para conseguir avançar no processo de compra. Quando falamos em conversão estamos nos referindo ao momento em que o usuário passa suas informações em troca de uma recompensa ou benefício, podendo ser: um e-book, planilha, vídeo, webinar, aula, etc. Muitas vezes, ter um site com muitas visitas mas baixa conversão pode não ser vantajoso. Para ajudar na conversão, você pode criar: ofertas, Landing Pages, CRO [otimização de conversão]…
  • Relacionamento: você já deve ter percebido que insistimos nessa questão, né? É altamente necessário que você [empresa] mantenha um relacionamento [quase] íntimo com seu lead. Vamos ao porquê: até esse momento, nem todos os clientes estão em seu momento de compra. Ao olharmos para a jornada de compra vemos que existem algumas etapas bem definidas que precisam ser respeitadas até chegar a “hora” da pessoa se sentir pronta para receber uma abordagem mais “firme”.
  • Vendas: o propósito da geração e nutrição de leads é produzir demanda e gerar oportunidades de negócio para a empresa. Alguns podem acontecer dentro do próprio site, como é o caso de lojas virtuais, e em outros é preciso contato com um vendedor e potencial cliente. De forma geral, quanto mais complexo for o seu produto ou serviço, mais consultivo será o processo de vendas.
  • Análise: como já disse, um dos maiores benefícios do Inbound Marketing é a possibilidade de análise precisa dos resultados das campanhas e de comprovar o retorno dos investimentos realizados. Essas possibilidades analíticas são, na verdade, os verdadeiros responsáveis por realimentar todo o processo [como disse logo no início, é um ciclo]. Através dessas análises é possível monitorar cada ação que acontecem nas interações do público com o site, post e campanha. Uma das ferramentas de análise mais conhecidas é o Google Analytics.

O que é Ticket Médio Maior?

Quando os leads se tornam qualificados e são [estão] bem informados ao longo do processo de vendas, eles se sentem mais confiantes para realizar a compra. Assim, costumar gerar ticket médio maior em relação àqueles que não passaram pelo processo de “educação” [ou nutrição].

Através do Inbound Marketing você terá acesso a todas as ferramentas necessárias para nutrir esses leads e acompanha-los de perto, antes de oferecer algum serviço ou produto. Consequentemente, além de vender mais e melhor, o processo ainda apresenta menor risco de tentar vender antes da hora, o que poderia espantar o possível cliente e acabar de vez com todas as chances de venda.

INBOUND MARKETING EM NÚMEROS

Inbound Marketing: o que é e para quê serve?

Se, por acaso, você ainda não está convencido da importância e resultados do Inbound Marketing, vou te mostrar alguns números interessantes:

  • Lojas virtuais que adotam uma estratégia de SEO conquistam 13,2 vezes mais visitantes e 5,7 vezes mais clientes em comparação com os e-commerces não otimizados com SEO. (E-commerce Trends, 2017);
  • 69,4% dos usuários descobrem lojas virtuais por meio de redes sociais. (E-commerce Trends, 2017)
  • Compradores que usam as mídias sociais têm, geralmente, orçamentos 84% maiores que os de compradores que não usam social. (IDC, 2014)
  • 58,7% dos clientes já fizeram uma compra devido a um e-mail. (E-commerce Trends, 2017);
  • 73% das empresas concordam que o e-mail apresenta um ROI considerado como “bom” a “excelente”. (Econsultancy, 2016);
  • 92% de todos os profissionais de marketing revelaram que seus esforços de social media geraram mais exposição para seus negócios. (Social Media Examiner, 2016);
  • 94,1% das instituições de ensino usa as publicações em redes sociais como uma das principais formas de investimento em Marketing Digital. (EduTrends, 2016).

Mais convencido? Agora que você entende um pouquinho mais sobre como funciona e para que serve o Inbound Marketing, que tal colocar em prática esses novos conhecimentos?

Mas se você ainda não se sente confiante o suficiente para fazer isso sozinho, tem nada não! Porque a equipe RedCake está aqui para te ajudar! Nós somos experts em Inbound Marketing!

E se você curtiu nossa matéria sobre como alcançar o posicionamento perfeito no maior buscador do mundo, provavelmente, também irá gostar de outros assuntos que exploramos aqui no blog. Se liga nas novidades que tem por aí!







Cases

A melhor forma de conhecer a qualidade dos nossos serviços é através daqueles com quem trabalhamos.