fbpx
redcake

SEO – Em busca do posicionamento perfeito

Quando você coloca o nome da sua empresa no buscador Google, qual é o primeiro link orgânico que aparece? E quando você busca pelo segmento em que a sua empresa trabalha? As primeiras posições no gigante de buscas requerem uma série de características, que estão diretamente ligadas ao SEO [Search Engine Optimization].

Provavelmente você já ouviu bastante essa palavrinha. Mas, será que faz ideia de, pelo menos, por onde começar? Primeiro é preciso entender que apenas estar na internet – através de um site [e-commerce ou blog] não é o suficiente para garantir o sucesso. E, por sucesso, lê-se: estar na primeira página do maior buscador do mundo, o Google.

Na verdade, é preciso investir – tempo, principalmente – em uma estratégia específica para otimizar os resultados e garantir que sua empresa alcance o melhor posicionamento possível. Estamos em uma era de transformação digital, por isso, a concorrência está cada vez maior.

O Google trabalha, basicamente, com duas maneiras de colocar seu site dentro do mecanismo de busca. Sendo que, o primeiro é o SEO e, o segundo, o Google Adwords. Mas vamos falar sobre uma coisa de cada vez. Assim você vai conseguir entender melhor e acompanhar o passo a passo para ter um SEO bem elaborado. Busque o posicionamento perfeito.

O QUE É SEO?

SEO – Em busca do posicionamento perfeito

Como falei, SEO significa Search Engine Optimization, ou em bom português: otimização para mecanismos de busca. Simploriamente, é um conjunto de estratégias que tem como objetivo potencializar e melhorar o posicionamento de um site nas páginas de resultados orgânicos.

Resultado orgânico é aquele que não é impulsionado. Ou seja, não foi pago para aparecer.

De forma simples, o SEO é uma estratégia fundamental para que sua empresa ganhe visibilidade no mundo online. Consequentemente, mais leads, clientes, vendas e faturamento. E como isso acontece?

Usando as técnicas para melhorar o ranqueamento do seu site e o colocando nos primeiros resultados [especialmente na primeira página] do Google. Isso fará com que suas oportunidades de negócios aumentem muito. Esse fator acontece porque 90% das pessoas que fazem pesquisas no buscador clicam apenas em resultados que aparecem na primeira página.

Por isso, o principal objetivo do SEO é aumentar o volume do tráfego orgânico e garantir maior visibilidade para as páginas. Então você deve estar se perguntando, “ok, mas o que eu preciso fazer para meu site estar nas primeiras posições de busca?” Assim:

COMO FUNCIONAM AS BUSCAS NO GOOGLE?

SEO – Em busca do posicionamento perfeito

Para analisar e entender como funcionam as buscas no Google, existe a psicologia da busca. Que gira em torno das necessidades do usuário. Ou seja, sua maneira de buscar por respostas, os resultados que ele espera encontrar, e tantas outras coisas.

Esse hábito é explicado pela psique humana. Ao buscar algo as pessoas têm a necessidade de suprir um desejo específico. Uma sensação que pode se manifestar de várias formas. Cabendo às empresas que investem em Marketing Digital, dando ênfase ao seo, o papel de responderem de maneira objetiva todas essas dúvidas e necessidades.

Dessa forma, ao pensar no entendimento dos processos de pesquisa, ao criar um conteúdo, é preciso se colocar sempre no lugar do usuário que busca por informação. O primeiro passo para entender como o funcionamento do seo e, consequentemente, como os usuários realizam suas buscas é conhecer qual é a intenção de pesquisa, assim você saberá atrair o público correto para o seu site. Para isso, entenda como funcionam os três tipos de busca:

– Navegacional

A busca, ou pesquisa, navegacional também é conhecida como busca de atalho. Ou seja, é realizada quando o usuário já sabe para qual site gostaria de ir, mas não se lembra da url completa ou tem preguiça de digitar. Dessa forma, geralmente utiliza palavras-chave, que são o ponto principal da configuração do seo.

Por exemplo, se um usuário digita “RedCake”, “RedCake Agência” ou “blog da RedCake”, para encontrar nossos conteúdos, sua intenção de pesquisa já está bem definida. Assim, são poucas as chances de mudar seu destino final na web. Isso acontece porque essa pessoa já sabe o que procura. Fazendo com que o seo seja extremamente eficaz, acertando em cheio a página que o usuário busca.

– Informacional

É a etapa em que o usuário está buscando por informações. Seja por meio de notícias, releases de algum produto ou artigo explicativo. Ao contrário da pesquisa navegacional, esse usuário ainda não sabe para onde quer ir [qual site exatamente]. Não é possível identificar claramente sua intenção de busca.

Uma razão importantíssima para que o seu site esteja bem ranqueado. Já que o usuário ainda não sabe qual é o site que quer visitar, a tendência será acessar aqueles que aparecem nas primeiras posições do resultado de busca organicamente. Tá vendo, mais um motivo para ter o seo sempre atualizado e bem trabalho. Porque se um usuário ainda não sabe exatamente para onde quer ir, você mostra que vale muito a pena visitar a sua página ao invés do seu concorrente.

– Transacional

Esse tipo de pesquisa é quando o usuário busca executar uma ação. Pode ser comprar um produto diretamente, encontrar uma loja ou fazer qualquer tipo de transação online. São pesquisas muito valiosas, especialmente para e-commerce. Tenha em mente, o grande objetivo do seo é fazer com que o seu site, loja ou blog seja visto antes de todos os outros.

COMO FUNCIONA O GOOGLE

SEO – Em busca do posicionamento perfeito

O buscador mais acessado do mundo divide seus mecanismos de busca em dois grupos: resultados orgânicos e resultados pagos. E o seo precisa ser trabalhado para os dois formatos funcionarem. Os pagos, aparecem no início da página, e possuem uma sinalização [ad ou anúncio].

Para aparecer nesses espaços é preciso que a empresa pague por clique, ou seja, cada vez que uma pessoa clicar, a empresa terá que pagar um valor estipulado, mas que pode ser alterado caso a palavra-chave utilizada ganhe força [maior concorrência]. Esses valores estão especificados em uma ferramenta do próprio Google, que se chama Google Adwords.

Enquanto os resultados orgânicos, que estão nas primeiras posições de busca [logo abaixo dos pagos], são definidos pelo algoritmo do Google. Que analisa seu nível de relevância e autoridade – com foco na qualidade de experiência do usuário. Para que os robozinhos do Google possam identificar e classificar o seu site como importante é preciso que o seo seja perfeito [ou quase].

– Google Bot

Como cães farejadores, são os robozinhos do Google, que rastreiam todas as páginas na internet e entram em cada um dos links. Leem tudo o que cada página tem a oferecer. Essa leitura é realizada seguindo as “regrinhas” de seo. E salvam tudo o que encontram nos servidores do Google. Isso serve para deixar todas as informações bem segmentadas e organizadas. Assim, o buscador é capaz de oferecer os melhores resultados para as pesquisas realizadas pelos usuários sobre determinado termo.

É como se fosse uma biblioteca. Por exemplo, se você precisa de um livro sobre Administração, não precisa ir de prateleira em prateleira buscando encontrá-lo. Ao perguntar para um bibliotecário, ou utilizando o cadastro online da biblioteca, terá todas as orientações do local específico onde as informações sobre o assunto estão. Fazendo com que, assim, seja mais prático e fácil o acesso aos livros e às informações.

O Google é a mesma coisa: seus robozinhos organizam os conteúdos para que seja mais fácil encontrar os conteúdos de qualidade e relevância. E para que os robozinhos possam organizar e classificar os conteúdos encontrados, ele precisa identificar o seo.

COMO O GOOGLE LÊ OS SITES?

SEO – Em busca do posicionamento perfeito

Diferentemente da forma como você enxerga, os robozinhos do Google levam em consideração textos e códigos. Já que não são capazes de fazer leitura javascript e imagens, por exemplo. Dessa forma, ao criar a estrutura de um site ou blog com imagens é preciso trabalhar o alt text [ou, texto alternativo] de cada uma delas, para que o buscador seja capaz de reconhecer o que é aquela figura.

O alt text é uma das mais de 250 regrinhas que o Google impõe ao seo.

Quando o alt text não é trabalhado, os robozinhos entendem que se trata de um “furo” na página. É como se toda a área das imagens fosse um fundo branco, sem qualquer conteúdo relevante para os leitores. Consequentemente, ter um bom texto alternativo ajuda no SEO e ranqueamento.

O QUE FAZER – ON PAGE – PARA ESTAR NO TOPO DAS PESQUISAS?

SEO – Em busca do posicionamento perfeito

Estamos em pleno 2019, e quando falamos em fatores de ranqueamento é preciso ter em mente que existem mais de 200 elementos de SEO que realmente influenciam nos resultados de uma SERP [Search Engine Results Page; ou, Página de Resultados].

Infelizmente não existe uma lista ou manual com todos os elementos que um site ou blog precisam ter para estarem no topo das pesquisas orgânicas. Mas existem alguns que são bastante conhecidos. Vamos falar um pouquinho sobre eles?

Qualidade do Conteúdo

Parece cansativo, né? Mas a ideia é essa mesmo, falar até internalizar a ideia. Porque desde o lançamento do Google Panda, o algoritmo procura identificar conteúdos de alta qualidade para otimizar os resultados para o público. Isso quer dizer que, quanto melhor for seu conteúdo, maiores são as chances de você ranquear as primeiras posições nas SERPs.

Tamanho do texto

A ideia de que textos enooooormes vão te colocar no topo da lista não é uma regra. Uma pesquisa feita pela Search IQ verificou que a média de tamanho de conteúdos que aparecem nas primeiras posições é de, aproximadamente, 2.500 palavras.

Só que tudo isso depende de como a sua persona reage ao tamanho dos seus conteúdos. Mais que isso, o seu conteúdo responde de maneira completa a dúvida que levou o usuário até ele?

Título Interno

O title tag é o título interno. É aquele que o usuário verá quando já tiver acessado o seu conteúdo.  Vale destacar que ele deve ser diferente do seu SEO title [próximo tópico].

A principal função do título interno é fazer com que o leitor que já acessou o seu post tenha ainda mais interesse em ler o conteúdo. Além disso, apresenta maior liberdade no uso de caracteres e à posição das palavras-chave. Permitindo a elaboração de títulos mais criativos.

Gaste o maior tempo possível para elaborar um bom título. Porque ele é a primeira impressão que o leitor tem do seu texto. Os principais fatores de um title tag são:

– despertar a curiosidade do leitor;

– apresentar benefícios da leitura;

– fazer uma promessa [que será cumprida];

– ter a palavra-chave;

– não ter limite de caracteres.

SEO Title

É aquele título que aparece nas SERPs e tem como função levar o leitor até seu conteúdo. Sua importância está relacionada tanto ao ranqueamento quanto à garantia de alto CTR [Click Through Rate; ou, Taxa de Cliques].  Os principais fatores para um ótimo SEO title são:

– aproximadamente 55 caracteres;

– palavra-chave à esquerda;

– título objetivo.

Heading Tags

São essenciais para a identificação da prioridade dos conteúdos que existem na página. No código é possível observar até seis headings, sendo o conteúdo mais importante [H1] e os subtítulos [H2 a H6]. Dessa forma, o Google irá identificar a hierarquia de relevância dos conteúdos.

Essa hierarquia é importante para: mostrar ao Google todas as informações mais importantes para o seu texto; facilitar a interpretação dos crawlers [algoritmo usado para analisar o código de um website em busca de informações]; os buscadores definirem os principais temas abordados no post; otimizar a leitura dos textos.

Para formatar as heading tags, você precisa usar:

– H1, H2 e H3 no seu conteúdo;

– [sempre] a palavra-chave no H1 e, se possível, em um H2;

– long tails nos intertítulos;

– apenas um H1 por página.

LSI – as palavras-chave

SEO – Em busca do posicionamento perfeito

Desde o lançamento do hummingbird, o uso das palavras-chave mudou bastante. Antes: keyword stuffing funcionava; conteúdo de baixa qualidade ranqueava; foco na palavra-chave exata. Depois: análise semântica; qualidade do conteúdo; foco na intenção do leitor.

LSI quer dizer Latent Semantic Indexing [ou, Indexação Semântica Latente]. Elas são as palavras-chaves semânticas, ou seja, palavras relacionadas à uma palavra-chave principal do conteúdo. Por exemplo: temos “bolsa” como palavra principal e “bolsa feminina preta e de couro” como palavras semânticas.

A ideia é fazer com que as palavras-chave que o Google busca estejam indexadas de maneira latente e eficaz dentro da semântica linguística do usuário. Ou seja, o buscador usa as palavras para poder compreender todo o contexto da busca do usuário e, também, os conteúdos presentes na internet.

Utilizando a aproximação semântica ele consegue entender do que se trata o conteúdo de um site. Com a intenção de trazer o resultado mais relevante para o usuário. O fator semântico é o que determina a informação que estará escrita em uma página. E é através dele que o motor de busca define se o que o usuário está pesquisando é sobre Bonito (MS) [lugar] ou bonito [adjetivo].

Observando a imagem acima, é fácil entender como fazer um bom uso das suas palavras-chave dentro de um conteúdo. Sempre usar a palavra-chave no H1 [title page] e, com o máximo de esforço, em, pelo menos, um H2. Além disso, também é importante que a palavra-chave apareça no início do conteúdo, para que os crawlers do Google logo identifiquem que a página está tratando do tema proposto.

SEO – Em busca do posicionamento perfeito

Também é de extrema importância fazer variações da palavra-chave. Mais que o uso estrito da mesma. Como na imagem acima.

Tempo de Permanência

Está entre um dos principais fatores de ranqueamento do Google. Porque é uma maneira de mostrar ao buscador que determinado conteúdo é de boa qualidade. Quanto mais tempo um usuário fica em uma página, melhor.

Assim, o Google irá interpretar que aquele conteúdo em questão consegue responder as dúvidas da persona. Se o leitor entra e sai da página, e isso se repetir de maneira constante, o Google irá entender que o texto não agrada tanto ao público.

Para aumentar o tempo de permanência em uma página, os seguintes fatores podem ser observados:

– criar conteúdo de qualidade;

– redigir uma boa introdução [como forma de convencimento do leitor, para que ele permanece até o final do texto, mostrando quais são os benefícios que irá adquirir com a leitura];

– usar frases de conexão [para manter e estimular ainda mais a curiosidade do leitor durante a leitura, como: “e tem mais”, “quer saber o que mais você pode conseguir”, “e não é tudo”];

– intertítulos que apresentem benefícios claros.

Imagens para SEO

Como já disse, láááá em cima, o Google não reconhece imagens. Por isso, é preciso inserir elementos textuais para que seus robozinhos possam identifica-las e classifica-las como resultado em alguma busca. Para que isso aconteça, é preciso se atentar a três importantes elementos:

– o nome do arquivo [deve ser a palavra-chave separada por hífen; o Google não lê espaços].

– alt text [principal fator de uma imagem. Importante para ‘falar’ ao Google que aquele elemento, ou falta dele, é uma imagem.

*Alguns especialistas dizem que o alt text deve ser uma descrição literal da imagem [pensando nos leitores de tela e descrições no Google e imagens quebradas]. Outros afirmam que o ideal é colocar a palavra-chave. – Na dúvida, faça os dois. Uma descrição da imagem usando a palavra-chave.

– tamanho da imagem [entra como um ‘elemento extra’, porque não existe o tamanho ideal, mas quanto mais pesada for, mais devagar a página irá carregar. E a velocidade de carregamento é algo muito importante para o Google].

Links Internos

Um dos mais de 200 elementos de SEO, que é muito importante para o ranqueamento de um site ou blog são os links internos. Porque será a partir deles que os crawlers vão poder analisar a experiência do usuário nas postagens e para quais outros conteúdos o usuário está sendo direcionado.

Não apenas, quanto mais links internos um conteúdo específico receber, maior será a relevância que o Google interpretará que o site dá à página para a qual está redirecionando o leitor. Ele entende como: “Google, pode confiar, essas páginas são mais importantes que o meu site ou blog”.

Layout Responsivo

Em nossa matéria sobre Layout Responsivo você vai conseguir entender melhor porque o Google dá tanta importância para sites mobile friendly. Então, se uma página não está otimizada para aparecer bem em aparelhos móveis, pode acabar perdendo muitas posições no ranking.

Tempo de carregamento

Como mencionei mais acima, o tempo de carregamento é muito importante para todos nós, hoje em dia. Isso porque, raramente, uma pessoa espera mais de 3 ou 4 segundos uma página carregar.

E os robozinhos do Google levam esse fator em consideração. O tempo de carregamento é fundamental para conquistar uma boa posição nas páginas de busca. Além disso, páginas que demoram para carregar, geralmente, possuem um tempo de permanência bem menor.

Meta Descrição

É um código que tem como objetivo explicar ao usuário sobre o que se trata o conteúdo que será apresentado. Apesar de não ser um fator de influência direta no ranqueamento, é um elemento de atração para a leitura do conteúdo. Como a sinopse de um filme ou livro.

Além disso, é um fator que influencia na CTR do site. Dessa forma, é importante que siga algumas especificações para atingir resultados relevantes, como:

– usar a palavra-chave [aparecer em negrito nas SERPs];

– resumir e induzir o leitor a ler o conteúdo [benefícios];

– ter, aproximadamente, 150 caracteres;

– não usar uma parte da introdução;

– não enganar os leitores.

Bom, por enquanto é isso! Agora que você entende um pouquinho mais sobre como funciona e para que serve o SEO, que tal colocar em prática esses novos conhecimentos?

Mas se você ainda não se sente confiante o suficiente para fazer isso sozinho, tem nada não! Porque a equipe RedCake está aqui para te ajudar! Nós trabalhamos com produção de conteúdo web e otimização de sites.

E se você curtiu nossa matéria sobre como alcançar o posicionamento perfeito no maior buscador do mundo, provavelmente, também irá gostar de outros assuntos que exploramos aqui no blog. Se liga nas novidades que tem por aí!







Cases

A melhor forma de conhecer a qualidade dos nossos serviços é através daqueles com quem trabalhamos.